top of page

5 dicas para fidelizar e reter clientes na advocacia

Primeiramente, preciso que você entenda a diferença entre reter e fidelizar.


Quando falamos de reter um cliente, isso se trata de “segurar” um cliente em nosso escritório, ou seja, atingi-lo de modo que ele opte pelo nosso serviço.


Para reter clientes, basta ser mediano. E, sinceramente, ainda há diversos advogados que não o conseguem fazer. Pois, nessa posição, não se pensa na jornada do cliente no escritório. Ainda assim, a retenção de um cliente só é feita quando o advogado possui conhecimento técnico, normalmente mais nichado.


Ou seja, os advogados que retêm clientes conseguem, sim, prestar um bom serviço, no entanto, entregam apenas a parte jurídica, sem da relevância para a experiência do cliente.


Fidelizar cliente já é sobre deixá-lo muito mais que satisfeito, e sim encantado. Para que a fidelização de um cliente ocorra, é necessário entregar mais do que o serviço solicitado.


Quando se chega nesse patamar, as pessoas sairão de seu escritório e falarão de você, indicarão seu serviço e, muito provavelmente, irão te procurar quando precisarem novamente.


1. Qual o seu estilo de atendimento? Automático ou humanizado?


Entender a forma como você se sente melhor atendendo e costuma fazê-lo é essencial. A ideia não é impor que todas as advocacias tenham atendimentos mais artesanais, afinal, nem toda área combina com essa modalidade de assistência.


Além disso, em algumas áreas, é necessário que se saiba oferecer ambos os tipos de atendimento, pois ora o cliente quer ser atendido de uma forma, ora de outra.


Mesmo o atendimento mais robótico, menos humanizado, é capaz de cativar o cliente, dependendo das circunstâncias em que a demanda surge.


2. Use o digital de forma estratégica


Saiba escolher quais ferramentas serão utilizadas em sua advocacia e quais recursos serão explorados. Isso vale tanto pra conquista quanto pra fidelização de clientes. Portanto, é necessário saber observar quais vias tecnológicas faz sentido.


Muitas vezes o cliente chega ao escritório com medo, insegurança e desconfiança. Por isso, utilizar de softwares que possa deixá-lo melhor informado é uma das estratégias mais eficazes na fidelização, pois isso mostra que você se dedica a ele.


3. Personalize a experiência do cliente


Permita que seu cliente entenda as etapas que ocorrem entre a procura dele por seu serviço e o objetivo.


Esteja periodicamente em contato com o contratante, explicando em qual parte a demanda dele se encontra e o que será feito até sua finalização.


Isso pode parecer fútil e repetitivo, mas lembre-se que você, na posição de advogado, tem clareza sobre isso, mas o seu cliente não. Então é importante que ele se sinta amparado e esclarecido. Suportes como esse ajudam a mostrar transparência na atuação advocatícia.


4. Reforce o relacionamento com quem já é cliente


Nesta habilidade entra em ação o que se conhece como remarketing, ou seja, fazer-se presente, outra vez, para aqueles que você já atingiu anteriormente de alguma forma, não necessariamente por uma contratação.


Os clientes que foram meramente retidos, só voltam a te procurar caso não tenham um plano B, isso significa que, para atingi-lo, será necessário muito investimento, seja de tempo, seja de energia e dinheiro.


Já aqueles que foram fidelizados não requerem tanto remarketing, pois, com um histórico agradável em seu escritório, é improvável que ele procure outro advogado quando precisar de outro serviço.


É muito importante saber quem é o cliente ideal da sua advocacia, assim fica mais fácil selecionar quem você quer, de fato, que volte a contratar seus serviços.


5. Excelência


Tenha em mente que perfeição e excelência são diferentes.


A primeira até existe, mas nem sempre é possível alcançá-la. No entanto, a segunda é facilmente alcançada se você se dedicar com afinco à sua carreira.


Dessa forma, torna-se necessário que, ao perceber uma falha em seu serviço, você seja resiliente. É crucial não deixar que o desânimo domine seu trabalho a partir desse ponto, pois se isso ocorre, perde-se a excelência.


Posturas como essa requerem autoconhecimento e capacidade de autocrítica. Apenas assim será possível perceber uma falha e encontrar caminhos e estratégias para consertá-la e, claro, não repeti-la.


Além disso, ter essa resiliência fará com que você seja reconhecido por um padrão de atendimento e de entrega.


Agora que você já conhece algumas formas de fidelizar clientes, qual dessas técnicas você pretende aplicar primeiro para sair do patamar de retenção? Deixe sua resposta nos comentários.


Aulas Gratuitas para otimizar sua carreira na advocacia


Construir uma carreira na advocacia e gerir um escritório demanda de tempo, dedicação, organização e visão estratégica. Se você deseja se aprofundar neste tema, adquirir mais conhecimento e saber mais sobre Gestão de Escritório e Carreira na Advocacia, eu tenho um convite especial para você!


Toda quinta-feira, às 17h, no YouTube, eu ministro aulas gratuitas com o objetivo de potencializar seus resultados na advocacia. As aulas ficam disponíveis por pouco tempo, então, se inscreva no meu canal para não perder nenhum conteúdo:



275 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page