top of page

Guia Prático: Gestão Financeira para Advogados

Um aspecto muito importante da advocacia é a gestão financeira. É necessário se organizar para que seu negócio dê lucro. Portanto, tire da sua cabeça que nós, advogados, devemos saber apenas trabalhar com processos, também precisamos mandar bem na matemática! Além disso, hoje já existem diversas ferramentas que nos ajudam a fazer a organização financeira.


Apenas sabendo gerir o seu dinheiro é que o advogado saberá a hora exata de tomar certas decisões e desenvolver seu marketing e prospecção de clientes. Sem um controle financeiro eficiente, dificilmente você vai ter um grande escritório grande, e isso não é sobre um espaço físico gigante e dezenas de associados, mas sim sobre você poder decidir suas demandas com base em análises técnicas, e não baseadas nas despesas do seu escritório.


Nesse post, selecionei algumas técnicas que te ajudarão a melhorar sua gestão financeira na advocacia. Aproveite a leitura.


SUMÁRIO



DESMISTIFICANDO A GESTÃO FINANCEIRA


Uma boa gestão financeira permitirá que você, advogado, conduza seu negócio com segurança e sustentabilidade.


Os números servem como parâmetro para o processo de tomada de decisões importantes e, por isso, é fundamental que você tenha conhecimento sobre a saúde financeira do seu escritório. A seguir, eu vou te apresentar algumas práticas, simples e facilmente aplicáveis à sua advocacia. Acompanhe comigo.


Não misture as contas do escritório com suas contas pessoais


Na advocacia, é comum que a figura do advogado se misture com a do escritório. Digo isso, pois, somente depois de cometer esse erro logo no início da minha atuação, entendi que é fundamental organizar e separar despesas pessoais, daquelas que são do seu escritório.


Portanto, mesmo que você esteja começando e não tenha um rendimento mensal alto, é importante ter a consciência de que as contas pessoais e o caixa do escritório não devem se misturar. Além de trazer um aspecto de informalidade, esse hábito faz com que você não tenha um panorama real acerca da seu financeiro, podendo até mesmo travar o seu crescimento.


Registre todas as receitas e despesas: tenha controle do que entra e do que sai


E não só disso! Mas do que deveria entrar e do que deveria sair também. Muitos advogados não sabem exatamente quanto gastam ou ganham, mas para começar a se organizar financeiramente, é necessário que os valores estejam claros para você. Comece fazendo esses detalhamentos, seja por uma ferramenta paga ou até mesmo pelo Excel.


Determine horários para cuidar do seu financeiro


Reserve um momento para trabalhar exclusivamente nessas questões.


1. Emita as notas fiscais;

2. Confira as entradas e saídas;

3. Notifique clientes inadimplentes sem interrupção, assim é mais fácil criar um panorama geral de como está a questão financeira em seu escritório.


Crie uma reserva de manutenção e outra de investimento


A reserva de manutenção é um valor guardado que devemos ter para manter o escritório por um determinado período com baixo ou nenhum faturamento. Ou seja, você deve fazê-la de acordo com a sua estrutura atual.


Já a reserva de investimento é aquela que fazemos aplicações com o objetivo específico de investir em algo, por exemplo: comprar um imóvel para o escritório, trocar os móveis, adquirir um novo computador.


Conheça o seu fluxo de caixa


Esse conhecimento é um dos maiores aliados da gestão financeira. Sabemos que alguns meses possuem menos faturamento do que outros, descubra quais são esses períodos em seu escritório para que você possa se planejar com antecedência para sua chegada, assim fica mais fácil realizar a parte administrativa de modo mais seguro.


Se durante o mês de janeiro há uma queda no seu faturamento, tanto pelo recesso, quanto pelo período de férias, por exemplo, você precisa conhecer o seu fluxo de caixa para se preparar para momentos como esse.


DICA BÔNUS


Como construir sua reserva financeira


A reserva financeira infelizmente, é negligenciada pela maioria dos advogados. E, se você deseja construir uma advocacia sustentável, é importante que se prepare para passar por imprevistos, tomar decisões e expandir suas oportunidades.


Listei um passo a passo para você se orientar e começar a estruturar uma vida financeira organizada e mais tranquila, tanto no âmbito pessoal, quanto profissional. Confira:


Passo 1: Estipule o valor que você precisa reservar.

Passo 2: Entenda que ela é prioridade.

Passo 3: Defina uma porcentagem de cada faturamento para ser destinada à reserva.

Passo 4: Após descontar os tributos do faturamento, já envie a porcentagem preestabelecida para a reserva.

Passo 5: O que sobrar após isso é o saldo para fazer pagamento de associados, de coordenador de caso ou demanda e das despesas.

Passo 6: Por fim, o que restar é destinado a distribuição de lucros dos sócios.


Uma boa gestão financeira é o que pode te fornecer segurança para coordenar seu escritório com decisões mais ousadas e satisfatórias, é assim que conseguimos nos planejar para diminuir o ritmo quando for necessário ou para não passar aperto quando surgir uma emergência.


E por aí, como anda a gestão financeira da sua advocacia? Conta para mim qual dessas dicas você já aplica e se você já tem uma reserva.


AULA 07


Toda quinta-feira, às 17h, nós temos um encontro marcado no meu canal no YouTube.


E, na sétima aula ao vivo, eu mostrei como os dados financeiros da sua advocacia são fundamentais para que você desenhe estratégias capazes de sustentar e alavancar seu escritório. 


Um planejamento bem elaborado permite que você saiba exatamente quando deve reduzir custos, investir, ampliar, modernizar e, principalmente, te prepara para superar tempos de crise.


Assista à aula, na íntegra, e descubra como aplicar essas técnicas na sua advocacia:





315 visualizações0 comentário

留言


bottom of page