top of page

Guia Definitivo: Tudo o que você precisa saber sobre Marketing Jurídico

Atualizado: 24 de set. de 2021

Neste artigo eu vou te mostrar os principais aspectos sobre o Provimento n. 205/2021 da OAB e como aplicar técnicas de Marketing Jurídico com estratégia na sua advocacia. Além disso, vamos entender como funciona o impulsionamento de conteúdos, que não era permitido à princípio.


A primeira observação à qual você deve se atentar é que o provimento tem como objetivo modernizar o modo como advogados fazem publicidade. Nesse sentido, autoriza o uso de ferramentas tecnológicas e torna o uso de mídias sociais mais flexível.


Se você ainda tem dúvidas sobre esse tema, recomendo que leia este artigo até o final, com papel, caneta ou iPad em mãos para anotar e planejar suas estratégias. Confira!


SUMÁRIO:

Youtube

Instagram

Site/Blog

Facebook

LinkedIn




Marketing Jurídico: Qual o objetivo do Provimento n. 205/2021?


No dia 27 de julho de 2021 o Provimento CFOAB nº 205/2021 foi publicado e trouxe alterações importantes acerca das regras de marketing e publicidade na advocacia.


As possibilidades que eram permitidas aos advogados não estavam alinhadas com o atual cenário da sociedade, no que diz respeito aos seus hábitos de consumo e ferramentas para tomadas de decisão.


A ausência de clareza que tínhamos no código, fazia com que nós advogados ficássemos perdidos sobre o que era permitido fazer, ou não. Com isso, os Tribunais de Ética e Disciplina de cada estado aplicavam seu próprio entendimento sobre as nossas decisões estratégicas para a conquista de clientes, por exemplo.


Situações como essa são complexas, pois cada estado tinha sua decisão e isso trouxe um desequilíbrio que, só agora, foi resolvido. Logo no primeiro artigo do provimento, temos expressamente que: É PERMITIDO MARKETING JURÍDICO. Em seguida, os principais conceitos que fazem parte do conjunto de ações são apresentados, sempre ressaltando a sobriedade que a profissão exige.


A partir do momento em que o artigo 1º do Provimento n. 205/2021 permite a aplicação de técnicas de marketing para advogados, o artigo seguinte elucida os conceitos de cada uma delas. O objetivo é, justamente, diferenciar a publicidade destinada a alguém que buscou por determinada informação, ou não.




Como aplicar as técnicas de Marketing Jurídico na sua advocacia


Lembra quando falamos que, apesar da possibilidade de utilizar as técnicas de marketing para crescer sua advocacia, é fundamental agir com estratégia?


Pois bem! Isso significa que, antes de começar a gravar dezenas de vídeos, criar conteúdos todos os dias, ou postar reels apenas para ganhar likes, pense no seu posicionamento e objetivos.


Dica: comece o processo respondendo às perguntas a seguir.


  • Qual público eu desejo alcançar? Onde ele consome mais conteúdo?

  • Qual será a minha frequência de postagens? Não se esqueça de priorizar qualidade antes de quantidade.

  • Vou impulsionar o conteúdo publicado? Se sim, qual o orçamento disponível?

  • O que eu preciso em cada plataforma? Preciso de cenário, câmera, microfone, ferramentas? Se sim, quanto posso investir nesse momento?


Feito esse checklist, você começa a ter uma noção de como distribuir seu conteúdo de forma estratégica, de modo que tenha resultados que, para mim, significam contratos de honorários assassinados.


Quais são as principais plataformas de relacionamento para produzir conteúdo?


Para entender melhor como definir seu plano de ação nas redes sociais, é importante que você conheça pelo menos o básico sobre cada uma delas. O que eu quero dizer com o "básico"? Quem é o público que está ali, qual a forma de funcionamento da plataforma, o que ela permite de conteúdo e, principalmente, se ela te permitirá agregar valor ao seu cliente final.


Na lista a seguir vamos conhecer quais são essas plataformas e o que elas têm para oferecer aos seus usuários! Acompanhe comigo!


YouTube


Quando você está com dúvidas em relação a um assunto mais complexo, procura um post no Instagram ou vídeo no YouTube?


Certamente, você respondeu YouTube e isso resume qual é o ponto forte dessa plataforma. Ela é utilizada sempre que precisamos nos aprofundar em assuntos mais complexos, que demandam mais atenção e que possam ser acessados por pessoas de todas as idades e classes.


Por isso, é ideal para você postar vídeos maiores, um pouco profundo e, até mesmo, mais dinâmicos ou que necessitam de recursos visuais, como slide, por exemplo. Além disso, os conteúdos aqui têm possibilidade ranqueamento no google.


Um cuidado que precisa ter é em relação aos equipamentos necessários para tornar seu conteúdo interessante para quem assiste, como câmera, microfone e um cenário agradável.


Instagram


Essa é a plataforma do relacionamento. Quer que as pessoas conheçam quem você é, profissional e pessoalmente? O lugar certo é aqui.


A maioria dos usuários da plataforma tem idade média entre 22 e 40 anos e hábito de consumo rápido e muito visual, por isso, vídeos curtos e dinâmicos, postagens com design criativo, tendem a ficar em alta por lá.


Outro ponto interessante, que vale a pena reforçar é que o Instagram é um aplicativo que contém "vários outros" dentro dele. Todas essas funcionalidades, storie, feed, IGTV, reels, quando bem trabalhadas em conjunto, auxiliam na construção do seu posicionamento e alcance.


Site/Blog


Eu considero que o site/blog são fundamentais para os advogados! Essa ferramenta permite que você alcance clientes de todas as idades e, principalmente, no momento em que elas mais precisam de você!


Para garantir que você não ficará escondida (o) na segunda página do Google, é importante se atentar ao SEO.


Bom, se você não sabe, SEO significa Otimização de Mecanismo de Pesquisa. Como o próprio nome sugere, essa ferramenta torna seu conteúdo mais propenso a ser bem classificada nas páginas de pesquisa.


Se você produz conteúdo e não domina essa técnica, isso explica o motivo pelo qual seus textos nunca aparecem entre os primeiros!


E, se não é o seu conteúdo que está ali quando seu potencial busca por uma solução, certamente, ele encontra seu concorrente e todo o seu trabalho árduo de produção de conteúdo se torna em vão.


Mas, calma! Com planejamento e estratégia, é possível virar esse jogo. Confira o checklist dos itens que não podem faltar nos textos do seu blog:


  • Escolha um título curto e objetivo;

  • Divida seu texto em tópicos com subtítulos;

  • Defina palavras-chave que se relacionem com o conteúdo abordado;

  • Seu texto deve conter, no mínimo, 1000 palavras;

  • Ilustre seu conteúdo com imagens de qualidade;

  • Insira links externos e internos.


Otimizar o seu texto com elementos essenciais, tais como título, imagens e links é fundamental para a performance do seu conteúdo!


Facebook


Foi-se o tempo em que passávamos horas criando "textões" para posts no Facebook, não é mesmo?


Atualmente, a plataforma é utilizada por uma audiência cujo hábito de consumo é mais lento, ou em grupos e "comunidades". No geral, a produção de conteúdo é limitada a post tradicional (foto + legenda).


LinkedIn


Por aqui, nada de danças, dublagens e sequências intermináveis de stories.


Essa é uma rede social confiável, com alto volume de negócios e exposição profissional. Se ela fizer plano do seu plano de ação de produção de conteúdo, invista em temas que realmente sejam interessantes, compartilhe suas experiências diante de alguma situação, enfim, explore seu posicionamento no mercado.


Como resultado de toda essa análise que fizemos, desde o Provimento n. 205/2021, o que ele nos diz sobre Marketing Jurídico, até a decisão sobre quais plataformas de conteúdo vale a pena investir, você encontrará a melhor forma de colocar esse conjunto de ações em prática.


Gostou desse conteúdo? Para se aprofundar sobre o assunto mais falado entre os advogados na atualidade, assista a aula a seguir e compartilhe com seus colegas!



Para ter acesso ao nosso material complementar, entre no nosso grupo do Telegram:







Comments


bottom of page